• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

A Famosa Carteirada

Vivemos num país onde boa parte das pessoas se acham donas do mundo ou filhas dos donos ou Deus.
Muitas pessoas dão aquele famoso jeitinho brasileiro chamado "carteirada" para se livrarem de situações nas quais tiveram atitudes erradas no cotidiano.
É um tal de você sabe com quem está falando?
Com o Doutor Fulano ou a filha da Doutora Sicrana ou com a Excelentíssima Beltrana.
Parece que virou rotina as pessoas usarem do sobrenome, parentesco e até mesmo das profissões como justificativas quando cometem algum ato ilícito.
Nosso país convive com diversas arbitrariedades cotidianas e que tem ficado cada vez mais frequentes.
É uma vida as avessas que embaralha os conceitos e beneficia espertos e prejudica os honestos.
Para mudar este tipo de atitude é um bom começo saber que ninguém aqui é Deus e sim somos seres humanos.
Deus não é tão prepotente como algumas pessoas.
Um bom exemplo disto é o juiz que dirigia sem habilitação e que foi multado e quis prender a fiscal.
Parece que por ser juiz, ele pensa que está acima de todas as coisas até mesmo das leis.
A pessoa que deveria dar exemplo para as outras se iguala a muitos se achando superior pelo cargo que ocupam e expondo um preconceito escancarado com os demais.
Quem ele pensa que é?
Apenas um ser humano como qualquer outro.
Sempre falo que quanto mais a pessoa estuda maior é a ignorância, pois se acha melhor que as outras pessoas e pensa que pode humilhar os outros por não terem a oportunidade de estudo ou coisas da vida.
O que ele queria que a fiscal fizesse?
Liberasse-o sem nenhum problema por ele ser juiz?
E daí que ele é juiz?
Ele agiu errado e deve ser punido como os demais já que quem deveria defender as leis quer burlá-las em benefício próprio.
Ele é juiz apenas dentro dos tribunais fora dele é um cidadão comum e que deve obedecer as regras da sociedade.
Pior ainda o Juiz achar que é Deus e o Desembargador dar certeza, pois, condenou a agente de trânsito a pagar uma indenização ao juiz.
Gradativamente, a justiça vem perdendo o respeito, a estatura e a dignidade perante uma população cada vez mais descrente e desiludida com ela. 
Infelizmente caminhamos para um Brasil órfão de referências políticas, éticas e morais.
Até quando?
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

3 comentários:

  1. Boa pergunta. O jeitinho brasileiro tem que terminar para garantir um futuro descente para esse país.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Boa noite amiga.
    Eu simplesmente ignoro quando escuto falar sobre ser melhor do que o outro. Imagino como deve estar neste momento agora por que a pessoa se achou no direito de apontar o dedo e falar "sabe com quem estar falando" realmente acho o fim do mundo quando alguém usa desta artimanha para ser o melhor.
    Triste por que este senhor é um juiz e como tal pensa que é o dono do mundo e não é por ai ele estar enganado.
    Nem tudo é como as pessoas pensam que são, parar de querer ser melhor do que o outro.
    Realmente o que contou é uma vergonha, que homem prepotente.
    Agradeço por compartilhar.
    Abraços sempre.
    ClaraSol

    ResponderExcluir
  3. Mandou bem quando disse, “ infelizmente caminhamos para um Brasil órfão de referências políticas, éticas e morais”, um professor de sociologia me disse que nos países desenvolvidos quando alguém tenta se beneficiar sem ter o direito logo se pergunta “quem você pensa que é?”. Já no Brasil se pergunta “com quem você pensa que esta falando?”.
    O que achei pior foi o desembargador ser conivente com o ato, alegando que a servidora foi contra tudo oque representa a magistratura.
    Sinceramente não entendi oque ele quis dizer com isso, afinal o que representa.
    Divindade ?
    O pior, é que não é a primeira atitude prepotente desse juiz, é só pesquisar e vai ler outros casos de arrogância encenados por ele. Cadê a comissão de ética e moral ? Eles não tem ?
    Aaa já ia me esquecendo com quem estou falando, deus não precisa dar satisfação...
    É como disse Sérgio Buarque de Holanda “somos uns desterrados em nossa própria terra.”
    Aconselhadíssimo a leitura de raízes do Brasil do Sergio Buarque de Holanda .

    ResponderExcluir



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet