• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Você quer ser a boazinha, o bonzinho ou quer ser feliz?


Lembro-me como se fosse ontem: quando namorei o Pablo(nome fictício).
Eu era alérgica e detestava cigarro, mas, ele fumava aquele cigarro importado com sabor de menta e canela.
Quando ele me beijava parecia que eu estava beijando uma chaminé ou um fogão de lenha de tão ruim que era na época.
As roupas dele cheiravam cigarro e misturado com o perfume do Paco Rabanne intensificava ainda mais a nicotina.
Eu era muito nova e não sabia nada sobre relacionamentos, só bancava a boazinha e perfeita para agradá-lo.
Como uma boa menina, que não reclamava de nada, nem do cheiro de cigarros e nem dos beijos regados a nicotina, nem de ser maltratada vez ou outra, nem de não ter o que queria.
Que menina boazinha eu era!
Eu sempre fui a boazinha, que não reclamava de nada, que sempre agradava as pessoas, os namorados e ao resto do mundo.
Eu era o tipo de mulher agradável aos olhos das outras pessoas, mas, que nunca fazia o que gostava e queria de verdade.
Isso tudo teve um preço a ser pago e que me custou a vida toda. Custou relacionamentos amorosos, de amizade e até profissionais. Custou um porção de sapos engolidos, de sonhos pensando em como eu era e como eu gostaria de ser, de autoestima,de pensamentos se realmente era a coisa certa, se deveria parar de agir como se fosse um personagem, de coisas não vividas e que poderiam ter sido feitas e vivenciadas de outra forma.
Ser boazinha é como uma profissão em tempo integral. Exige que você repense sempre tudo o que você quer fazer, pretende fazer ou está fazendo. Você quer comer macarrão, mas o seu namorado quer um sushi , então, vamos nós. Mesmo que você não goste da comida, come, mesmo que depois disso fique passando mal. Ou então, você não quer se casar, mas sua família sonhou um casamento dos sonhos.
Mesmo que não seja o seu sonho, mas, sim o dos outros, a boazinha faz o que a família quer sem nenhum questionamento.
A boazinha não dá espaço para a nossa verdadeira personalidade. Não se pode ser boazinha e autêntica ao mesmo tempo. E é claro, que ser boazinha é uma coisa, mas, ser boba é outra completamente diferente.
A boazinha simplesmente segue os padrões estabelecidos pela sociedade.
Tenho uma amiga que se casou com um médico e como dizem que é o sonho de toda mulher(sou exceção a regra, pois tenho sonhos bem diferentes), assim que eles se casaram ele a impôs para comer apenas salada e que ela não podia engordar, senão separaria dela.
E ela também por ser a boazinha o obedece!
E ele?Ele esta gordo igual a um hipopótamo.
Tenho um outro amigo que se casou com uma mulher que não faz nada da vida, enquanto, ele trabalha, e ao chegar em casa, ainda tem que fazer o almoço, porque a folgada só come comida que ele faz e mais de ninguém.
Ela ainda o intimou a fazer progressiva, porque homem para ela tem que ter cabelo liso e como o dele é crespo, ele alisou.
Ele ficou parecendo um playmobil, mas, por ser bonzinho e querer agradá-la o fez.
Com o tempo, você acaba percebendo está cercada por um amor irreal, uma máscara de amorosa e de pessoas que não servem para você.
Eu nunca gostei do cheiro de cigarro. Na verdade, nem do cheiro fedido de fumaça que empesteava o ambiente. Mas eu não falava nada porque precisava ser a perfeita e a boazinha. E esta perfeição me custou muito mais coisas do que eu poderia pagar. Agora, depois de alguns anos, decidi que serei eu mesma, a Millena que tem personalidade própria! A Millena que faz só o quer e o que pensa e não a que quer agradar absolutamente ninguém que não seja a si mesma.
Sejamos mais autênticas e verdadeiras sem medo. Porque a felicidade está em pequenos sonhos realizados, em pequenos doces comidos no meio da dieta, em pequenas farras com os amigos, em romper com o que o mundo acha ideal e perfeito.
Até o dia em que você percebe que quer ser boazinha para você mesma e possa fazer suas escolhas com um verdadeiro e autêntico amor por você.
Amar a si mesma, mesmo fora de todas as regras.
Quantas pessoas são boazinhas ou bonzinhos nos relacionamentos e acabam por serem infelizes?
Várias...
O grande mal das pessoas é quererem moldar e se anular pelo outro.
E ainda reclamam que o relacionamento é ruim, mas, que mesmo assim amam a pessoa que está do lado ou seja ainda continuam sendo os bonzinhos ou as boazinhas da relação.
Se você só faz o que o outro quer e não o que você quer é porque não sabe o que é felicidade de verdade.
Eu depois de anos sendo boazinha aprendi, então espero que vocês aprendam também.
O texto é para que as pessoas possam refletir não só sobre relacionamentos, mas, algumas atitudes que tomam na vida com a finalidade de agradar as outras pessoas deixando de lado o que querem para si mesmas: a FELICIDADE!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 comentários:

  1. Alessandra Alcântara25 de fevereiro de 2015 10:51

    Amei o texto. Me vi em todo ele. Também sempre quis agradar para ser amada, sem saber que era por pura falta de auto estima.
    Agora com quase 43 anos decidi que quero ser eu mesma, doa a quem doer e se tiver que ficar só, que seja, pois sei que a felicidade vem de nós mesmos, o outro se não for para acrescentar, que não venha.
    Estou tendo que aprender a viver sem minha mãe, que era meu amor maior, viver sem homem, fácil.Não quero mais viver de aparências, quero fazer o que gosto, do jeito que gosto e com quem eu gostar. Obrigada por me fazer enxergar que estou no caminho certo. Abraços Alessandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ter gostado.
      Infelizmente, as pessoas deixam a felicidade de lado para agradarem os outros!
      Te Cuida!Seja Feliz!

      Excluir
  2. Uma vez em uma palestra sobre profissional, um dos temas abordados foi a diferença entre o bonzinho e o bom.
    E uma coisa que me chamou atenção no que o palestrante disse foi que: " todo bonzinho é bom, só tem que deixar de ser zinho"
    Quer dizer, tem que deixar de se apequenar diante dos outros.
    Acho que isso serve para todos os setores da vida.


    Bem mané esse "Pablo", troco um mulherão cheio dos carinhos por um câncer nada bonzinho.

    ResponderExcluir
  3. Vireei sua fã ... amei o texto e vejo que deixando de ser a boazinha á 6 anos, virei a chata, mas não me importo pois não farei mais o "social", se quero faço se não quero não faço e não vou! Já encheu viver a base de remédios para dormir, calmantes e extresse. Vou viver pois minha saúde vale mais.

    ResponderExcluir



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet