• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Já tive a chance de namorar duas garotas que tive envolvimentos, mas não consegui, não me sinto preparado. Por que?


Leitor?Olá Millena
Estou com um sério problemas em pensar numa garota, porém sem motivos, já que meu relacionamento foi ruim e não sei dizer nada de bom que ela me trouxe em 3 anos e meio que ficamos juntos. Meu namoro foi pura briguinha boba até o terceiro ano onde ela fez algo bem ruim pra mim.
Primeiro Ano: Conheci ela por acaso, quando eu estava passeando com o meu cachorro na rua, acabamos virando amigos. O pai dela tem um comércio na rua onde eu moro e todos os dias eu ia lá ver ela. Passávamos as tardes conversando. Os laços foram se estreitando e começamos a nos gostar, mas até então não havia rolado nada, ambos sabíamos que estávamos nos gostando mas estávamos com um certo receio do que podia acontecer. Ela me convidou pra ir em uma festa, na casa de uma amiga e isso acabou com toda a imagem boa que eu tinha sobre ela. Quando cheguei na festa fui cumprimentá-la, ela foi indiferente comigo, pois estava dando bola para um cara que estava jogando tampinha de garrafa no decote dela, o mesmo estava gritando que tinha namorada, que ela estava em casa e que estava nem aí pra ela. Em resumo, ela ficou com o cara, eu me senti péssimo e fui embora. No dia seguinte fui vê-la, falei que não queria nem mais amizade dela, ela começou a chorar, se desesperou, eu ainda estava péssimo, portanto, fui embora.
Ela correu atrás de mim durante duas ou três semanas dizendo que estava arrependida, que queria reparar o erro dela. Acabei dando uma chance (alguns me julgaram muito, que eu devia ter esquecido ela ali), ficamos e começamos a namorar fui o primeiro namorado dela. Só que por ela ser menor de idade, o pai dela ainda a controlava demais, não deixava ela me ver a hora que quisesse. Então eu arranjava brechas durante a semana para poder vê-la, para estar mais perto dela. A família também era muito religiosa, estavam sempre na igreja, eu acabei indo junto todo sábado e domingo só para poder estar perto dela, um grande erro, pois não era o meu ambiente, acredito em Deus, mas não costumo estar sempre na igreja.
Nesse período eu larguei a faculdade e queria estudar outra coisa, não estava trabalhando e acabei ficando um período parado até conseguir me achar. Lógico que nenhuma mulher gosta de ver um homem fazendo isso, porém não tive compreensão da parte dela, tive xingões, "Um dia tu vai estar com 30 ou 40 anos na cara, vou te sustentar porque tu vai ficar o dia inteiro em casa comendo, dormindo e jogando, meu pai tem toda razão sobre ti". Comecei a surtar... ali perdemos total respeito um pelo outro e quando brigávamos, nos xingávamos demais, eu cheguei a tratar ela muito mal algumas vezes, me sentia péssimo por receber xingão de uma garota que estava terminando o ensino médio e não sabia como era a vida fora do colégio. Cobrei que ela poderia ser mais calma, já que eu arranjava tudo quanto é jeito de vê-la durante a semana e a acompanhava na igreja, o que eu recebi foi um simples "Tu foi porque tu quis", sim, porque eu quis estar perto dela. Esse foi nosso primeiro ano.

Segundo Ano: Dei a volta por cima fui trabalhar, mesmo que não fosse no que eu queria, estava trabalhando, os xingões pararam, conseguimos melhorar nosso relacionamento mas eu já estava frustrado com os problemas passados e não estava com muita paciência para as besteiras dela. Nisso ela se sentiu confiante pra perder a virgindade comigo e começar a ter uma vida sexual. Eu estava estudando e trabalhando no que eu queria, comprei meu próprio veículo e a vida começou a entrar nos trilhos, comecei a tentar consertar o relacionamento, me dediquei mais a ela. Realmente comecei a me sentir feliz de estar com ela. Eu buscava e levava ela no trabalho ou aonde ela quisesse ir, o pai dela ganhou confiança em mim e a liberava para ir aonde quisesse, desde que eu fosse junto. Comecei a esquecer os problemas anteriores. Porém o ciúmes dela começou a atrapalhar, eu não podia conversar com a moça do caixa do supermercado que ela me olhava com raiva, me fazia muitas cobranças, dizia que eu estava sempre traindo ela ou com intenção de trair, chegou a fazer fiasco uma vez que estávamos jogando online, com meus amigos pelo Skype, por eu ter conversado com a namorada de um deles. Tentei fazer ela se sentir confortável com o fato de eu nunca ter traído nenhuma das minhas ex namoradas, mas não adiantava. Os problemas estavam começando de novo, mas eu estava ali, agüentando firme. Mas vencemos nosso segundo ano e entramos no terceiro.

Terceiro Ano: Completando 2 anos de namoro, levei ela pra comer fora, passamos uma noite incrível, nada a reclamar. No dia seguinte ela dispensou carona do pai dela, que ficou de pega-lá no serviço, mas estava vindo de um compromisso de outra cidade, ele iria demorar demais, como eu estava perto dela ofereci carona. O trânsito estava intenso no retorno para os bairros, o pai dela chegou antes em casa, pois vinha de um lado oposto sem trânsito e, avisou ela. Isso foi motivo pra ela reclamar que poderia estar em casa... critiquei ela, "poderia estar aproveitando minha companhia ao em vez de querer estar em casa", nos estressamos um pouco mas passou.
Agora que vem a pior parte: Duas semanas depois eu estava em casa e o pai dela me ligou perguntando se ela estava comigo, eu disse que não, eram 23h, ela não havia retornado pra casa. Fui atrás dela, consegui localizá-la em um bar, bêbada, com mais 3 colegas de serviço. Levei-a pra casa e, quando a deixo na porta ela resolve dizer que me traiu, com uma das colegas. Eu não soube o que fazer, saí indignado, não procurei ela por uma semana, estava péssimo, pensava somente em terminar... mas como o coração trai a gente, fui procurá-la depois dessa semana, ela implorou por perdão, dizendo estar arrependida, acabei perdoando, mas eu sentia que não era mais a mesma coisa. Ela me acusava muito de traição, sendo que nunca havia feito isso e quem acabou traindo foi ela.
A partir dali, eu não a levava mais pra sair, perdi a vontade de fazer tudo, de dar presentes, de dar carinho, perdi total paciência com ela. Ela passou a me controlar de cima, quando eu saía com meu pai ou minha mãe ela vinha quase com um formulário de tudo que fiz pra eu preencher, o namoro ficou sufocante pra mim. Comecei a usar meu videogame como uma fuga para os problemas, já que não sou de beber, eu jogava muito. As vezes nem dava atenção pra ela, pois mesmo dando atenção ela continuava emburrada ou reclamando caso eu fizesse ou não fizesse alguma coisa. Eu estava com um peso enorme no meu peito pelo que ela havia feito, mas eu não podia ficar cobrando ela. Eu realmente tentei consertar o relacionamento, mas eu não estava conseguindo, eu recebia a culpa de coisas que eu não havia feito e já tinha tentado de tudo.

Ultimo meio ano de namoro: A vida jogou a meu favor, ela concluiu o colégio, não conseguiu entrar na faculdade e eu poderia ter feito a mesma coisa que ela fez comigo, xingar, mas eu a confortei, ajudei a se decidir por entrar num curso da mesma área, do qual ela obteve nota pra entrar. A princípio ela se acalmou com as cobranças e brigas bobas, porque estava com foco na faculdade. Até o dia em que ela pediu pra ver meu telefone. Ela abriu o WhatsApp e viu que uns amigos de um grupo mandaram alguns vídeos pornôs e que eu mandei um vídeo também. Simplesmente ela resolveu ir embora da minha casa e aquilo foi motivo pra ela terminar comigo. Ela me mandou uma mensagem dois dias depois, dizendo que estava terminando, discutimos um pouco, ela se arrependeu no mesmo dia. Amarguei-a durante um tempo sem procurá-la. Então fui na casa dela, conversamos e voltamos. A partir dali ela não vinha mais na minha casa, quando vinha transava comigo e já queria ir embora, eu estava tentando consertar tudo, mas ela não estava cooperando. Num final de semana teve um jantar de família na minha casa, foi uma briga pra conseguir trazê-la, ela não abriu a boca o jantar inteiro, eu cheguei a perguntar na frente de todo mundo "Tu não vai falar nada?" ela somente me olhou. Quando estava satisfeita se retirou, foi pro quarto se deitar pra dormir e não apareceu mais na sala. Durante a semana tentei conversar com ela, entender o que estava acontecendo, mas ela não falava. Apelei por conversar com o meu sogro, para saber o que estava acontecendo, mas como ela nunca se abriu direito com os pais, nem ele sabia o que estava acontecendo. Passou a semana e na sexta-feira, péssimo com a situação, decidi terminar, disse que iria no dia seguinte pegar minhas coisas na casa dela. No dia seguinte, vi ela chorando demais, nunca havia visto ela daquele jeito, meu coração se partiu, pois eu amava ela demais. Conversamos, ela assumiu alguns de seus problemas, ciúmes, possessividade, que precisava de psicólogo e eu pedi pra ela ir com mais calma, pois eu podia estar com outras garotas naquele momento, podia estar em casa jogando, podia nem ter ido lá e nunca mais ter visto ela, mas eu tava ali, tentando mais uma vez.
Ela se acalmou por algumas semanas, mas começou a ficar possessiva novamente. Ficou braba porque não falei direito com ela dois dias, eu expliquei que estava fazendo um trabalho para o final do semestre. Ela não acreditou, disse que eu estava traindo ela. Tudo isso porque em um desses dois dias eu adicionei uma amiga muito antiga (que mora em São Paulo) no face, ela achou que eu tinha ficado conversando com a guria por Skype ou Facebook e não acreditou em mim.
Surtei com a falta de confiança, ceguei e começamos a brigar por três dias direto, não conversamos mais, só brigávamos. Descobri que ela entrava no meu face (tínhamos trocado as senhas), ela visualizava as pessoas que queriam me adicionar e não me avisava que, por ela ter visto quem estava me adicionando a notificação não apareceria, eu tinha mais de 30 pessoas entre amigos e colegas pedindo permissão de um ano atrás e nunca tinha me dado conta, pois achava que ela não faria algo desse tipo, também descobri que ela fez uma pesquisa no meu face, procurou uma ex namorada minha (que nunca me fez nada de errado e que até éramos amigos antes de eu começar a namorar com essa atual namorada. Irei chamar essa ex de Ana) que ela implicava muito. Então eu resolvi entrar no face dela, vi uma conversa de um cara que estava dando em cima dela e ela respondeu "Não fala assim, eu tenho namorado, ainda...". Mais brigas aconteceram por causa disso, ela disse que era erro do Facebook, que ela não havia feito nada, mas que a pesquisa da minha ex foi ela quem fez. Em defesa da conversa com o cara, ela disse que ele já havia dado em cima dela antes e que ela "ainda tinha namorado", mas a frase não estava escrita como "ainda tenho namorado" e sim "tenho namorado, ainda...".
Não aguentei e terminei, de vez... No mesmo instante aproveitei e mandei mensagem pra Ana que me respondeu na mesma hora. Eu estava péssimo, fui na casa de Ana pra conversar, rever a amizade. Minha namorada (que já não era mais namorada) descobriu, me mandou mensagem indignada e eu não respondi.

Durante um mês eu estava ótimo, até uma certa noite que sonhei que ela tinha ficado com um outro cara. O sonho fez meu coração pesar e resolvi ligar pra ela, que conversou direito comigo mas com indiferença. Disse que eu facilitei muito, que já havia me esquecido, que não sentia nada e que nunca mais iria querer nada comigo.

Depois da conversa com ela, resolvi mudar, vi que fiz coisas demais e que também poderia ter tido mais paciência pela falta de idade dela, consegui ver o mundo pelos olhos dela. Não pretendo fazer os mesmo erros no meu próximo relacionamento mas, não consigo esquecer um fato: Por que uma garota que foi tão possessiva comigo durante 3 anos e meio, conseguiu me esquecer em um mês?
Alguns amigos que eu abri o coração, me deram 2 pontos de vista: ou ela já não me amava a tempos e me usava pra ter a liberdade que queria, liberdade essa que o pai só concedeu em minha presença, OU por ela ser muito orgulhosa, ela nunca vai admitir que ainda me ama e que gostaria de voltar porque se frustrou com tudo.
Não foi só ela que se frustrou, eu perdoei uma traição e continuei tentando e tentando. Queria que ela viesse pedir desculpas por tudo que fez pra eu conseguir perdoar ela de verdade e me livrar desse sentimento de raiva.
Já tive a chance de namorar duas garotas que tive envolvimentos, mas não consegui, não me sinto preparado. Por que?
Nossa que história de vida amorosa!
Você vivenciou um furacão na sua vida, uma pena que nestes três anos não caiu em si, percebeu e parou de se iludir com essa sua namorada.
A verdade é que ela te usou para poder sair de casa já que o pai dela não a deixava fazer isso e isso começou a fazê-lo quando você passou confiança a ele. 
Você é o exemplo vivo de pessoa que suporta tudo por amor a outra pessoa, mas, se esquece do principal que é o amor próprio.
Essa garota te traiu, usou, iludiu sem dó nem piedade , mas, como sempre estava disposto a perdoá-la e retomar o namoro, ela se aproveitava da situação.
Como assim Millena?
Uma boa parte das mulheres sabem que é só fingir um choro que os homens caem feitos bobos e acabam fazendo o que elas querem.
Foi justamente isso que acontecia no seu caso, ela chorava, você ficava com dó e voltava.
Ela nunca teve atitudes de quem tem sentimento verdadeiro por você, já que eram mentiras, cenas infantis, ciúmes, possessividade, desculpas esfarrapadas e tantas outras mais.
Tudo que começa errado termina mal.
Você começou um relacionamento com uma garota que deixava um rapaz jogar tampinhas de garrafas no decote dela, uma atitude com o perdão da palavra mais de mulher....que não presta.
Ela não presta, nunca prestou e nem vale nada.
Não merece uma lágrima e nem um dia de sofrimento seu.
Ela só te cobrava e jogava na sua cara as coisas, mas, não tinha moral e nem atitudes de mulher direita.
Até tudo na vida tem que ser espontâneo, tudo que é cobrado parece ser forçado e feito por obrigação.
Ela te cobrava atitudes, mas e ela tinha?
Não.
O pior de tudo que mesmo nestes três anos com todas essas atitudes erradas dela, você se iludia e fantasia uma mudança que óbvio nunca acontecia e nem poderia.
Já é um começo você dizer que não pretende cometer os mesmos erros num novo relacionamento como se anular por outra pessoa e fazer de tudo por ela sem receber nada em troca.
Relacionamento é reciprocidade.
Todo relacionamento dá indícios de que tem algo de errado e não dará certo, o seu extrapolou e você não conseguiu enxergar isso.
Eu te digo que ela nunca te amou, pois quem ama demonstra com atitudes e ela não teve nenhuma contigo.
Eu vou te dizer uma frase que tem virado um bordão aqui no site e se encaixa perfeitamente no seu caso:"As pessoas só fazem conosco que nós deixamos, que elas façam!"
Anota essa frase e leva como aprendizagem para o resto da sua vida.
Você se colocou nessa situação em que se encontra atualmente, pois deixou essa garota fazer de você, gato, sapato e capacho, se tivesse dado o grito e mostrado a que veio no começo não tinha se relacionado com ela ou estaria em um relacionamento diferente.
Ela te pedir desculpas é totalmente fora de cogitação, porque na visão dela não fez nada de errado, talvez ela aprenda a amar, respeitar e não brincar com os sentimentos dos outros da pior forma possível.
Ela é falsa e mentira, orgulhosa, reclamona, sem educação, grossa e manipuladora, não é a pouca idade dela que justifica as atitudes  mas, ela é assim e dificilmente irá mudar.
O fato de você não conseguir se envolver com outras é totalmente compreensível, depois de ter se relacionado com essa idiota, não tem como não ficar com medo de voltar a vivenciar o mesmo.
Mas, cada uma é cada uma, não é porque você se relacionou com essa idiota que as outras mulheres te farão o mesmo.
Tente esquecer essa ex e o que ela te fez, se necessário procure uma terapia este é o conselho que te dou.
Não perde a oportunidade de ser feliz ao lado de outra garota que te ame de verdade por causa dessa otária.
Se você não se sente preparado para namorar sério, fique e se isso acontece é porque não surgiu nenhuma garota que mexesse com seu coração de verdade, pois quando aparecer, você irá saber e nem vai pensar duas vezes no passado.
Agora, nada de ficar preso a sua ex, ligar, mandar mensagem ou querer saber o que ela faz ou deixa de fazer. 
Toca a tua vida pra frente e ocupe tua cabeça com outras coisas, procurando fazer novas amizades e conhecer outras pessoas.
Te Cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Na boa, cara. Vai ir a um terapeuta para sair dessa posição de passivo-agressivo. PQP, odeio pessoas assim que se fazem de coitados, custe o que custar, para ficar jogando na cara dos outros, na cara da vida.
    Tu é um mané, que, em vez de perceber a hora certa de se mandar, ficou ali segurando uma pessoa a qual, claramente, está pouco se fodendo para você, a qual sambou de salto fino na tua cara.
    Ainda quer que ela se desculpe? Olha só, ela não vai, manezão. O seu ódio é mais como um indignação por não receber sua justiça, já que você é o coitado da história, mas, saca só, você arrumou para si essa situação, você foi burro o suficiente para continuar essa relação com uma escrota. E agora, é você que vai segurar esse ódio, porque ódio é que nem carvão em brasa, você, que segura, se queima e ela vai está lá sendo cuzona em outro lugar, mas é você que estará se queimando.
    Na boa, cara, você não é essa vítima que tu acha que é, uma pessoa, com o mínimo de inteligência e amor próprio, teria vazado na hora certa, mas tu continuo, porque é burro e não queria largar o osso para se fazer de vítima depois, e porque não queria a ver com outro cara, demonstrando, assim, o seu lado possessivo.

    Procure terapia, cara. Ainda dizem que são só as mulheres que são burras por persistir com cafajestes.

    ResponderExcluir
  2. O autor do email demonstra total inexperiência em relacionamentos, minha recomendação é que procure se relacionar com outras pessoas, que sejam 'melhores', e se começarem a dar algum sinal de que são parecidas com essa ex- , caia fora na hora! não fique 'tentando consertar' algo que não tem conserto, é perda de tempo valorizar quem não te valoriza. Um relacionamento tem que ter 'sentimento mútuo', se não tem, não há motivo para ficarem juntos.

    ResponderExcluir



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet