• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Ficamos, terminamos e agora ele me trata diferente!


Leitora:Boa tarde!
Vou contar o meu caso, não é grave, mas me faz me sentir muito mal. Estou melhorando aos poucos e sei que vou superar, estou me esforçando a cada dia para isso.
Em alguns dias de crise de tristeza, eu confesso que cheguei a cortas os braços, não tentando me matar, mas a dor me fazia me sentir melhor. Hoje não faço mais isso, mas tem dias que choro e sinto grande angustia, tanto pela saudade dos meus pais, quanto pela situação com o rapaz.
Quando iniciei a narrativa do caso percebi o quanto isso me fazia me sentir melhor, e o resultado foi praticamente um livro, peço desculpas, mas realmente me fez muito bem contar tudo.

Segue a narrativa do meu problema:

Em maio deste ano meu pai faleceu de um ataque cardíaco, quando retornei ao trabalho um rapaz de 20 anos tinha começado a trabalhar, e ele desde o inicio me deu uma grande força, dizia que entendia o que eu sentia porque perdeu a avó que o criou como mãe fazia uns 7/8 meses atrás. Por causa das demandas eu sempre ficava até mais tarde no trabalho e ele também, com isso começamos a conversar mais e nos aproximamos. Um dia dei uma carona para ele e eu meio que o agarrei, ele ficou animado e disse na hora que aquilo era muito legal, deve ser por eu ter 29 anos. Começamos a ficar praticamente todos os dias depois do trabalho no meu carro após o expediente, eu até o deixava em casa. Um mês e pouco depois no dia 1º de julho a minha mãe que era doente também faleceu e eu que já estava meio fora de mim fiquei arrasada, fiquei muito mal. Ele ficou ao meu lado o tempo todo, era carinhoso, gentil, atencioso. Pouco mais de duas semanas depois, no final de semana do meu aniversário de 30 anos, estávamos conversando no Whats e ele falou para diminuirmos a quantidade de dias que estávamos nos vendo e tal, que ele estava chegando muito tarde em casa. Ficamos conversando e acabamos terminando. Eu fiquei arrasada, muito mal mesmo. Eu acredito que causei isso, porque quando estávamos juntos eu falava que era desencanada, que não tinha como ter um envolvimento sério, sempre comentava da nossa diferença de idade, que eu estava focada na faculdade que logo as aulas iriam começar e não teríamos tempo ( Estou no 7º semestre de Eng Civil) cheguei até a mostrar um o perfil de um professor que eu era apaixonada, mas sempre fui muito carinhosa e me mostrava interessada em ficar com ele. Uma vez ele ficou triste por causa de um vestibular e me mandou mensagem dizendo que precisava de uma namorada naquele momento e eu respondi que estava ali, que o ajudaria. Outra coisa que pode ter acarretado também, foi que quando começamos a ficar no carro eu tomei a iniciativa para termos contatos íntimos, ele é virgem então ficava meio que sem saber o que fazer, mas gostava muito, dizia que nunca uma garota tinha feito nada do tipo, mas não chegarmos a ter relações sexuais.
Depois que terminamos ficamos uns dias meios que nos evitando, mas voltamos a nos falar, ele me procurava no MSN corporativo da empresa, puxava conversa no Whats e tal. Em uma dessas conversas eu falei para voltarmos, mas como namorados que apesar da falta de tempo, ele também faz faculdade, que podíamos tentar, ele respondeu que estava cansado e iria dormir, eu falei que tudo bem para ele pensar. No dia seguinte ele não falou comigo, eu mandei uma mensagem falando que pelo silencio dele eu já tinha entendido que não voltaríamos. Ele falou que precisa cuidar da família ( ele já tinha comentado que a família é problemática que dependem dele), que não conseguiria conciliar tudo, estudos, família, relacionamento. Que o problema era ele, que não tinha nada comigo, que ele não conseguia lidar com essa situação. Nesse meio tampo eu passei a me arrumar mais e ele passou a me elogiar mais, dizia que eu estava maravilhosa, cheirosa, chegou até a falar em tom de ciúmes que quando estávamos junto eu não me arrumava daquela forma, falei que eu estava passando por um momento delicado na época, por causa dos meus pais, que não tinha ânimo e estava sem dinheiro e ele entendeu. Eu sempre levei comida e almoçava com um pessoal, ele chegou a comentar que estava triste, porque eu não comia com ele, que preferia a companhia de outros e comecei a almoçar com ele, até porque logo as aulas começariam e eu deixaria de almoçar com o outro pessoal de qualquer jeito para estudar depois de comer. Conversávamos muito pelo Whats e no primeiro dia de aula ele chegou em casa e mandou mensagem perguntando como foi a minha aula, falou como foi a dele e depois disso todos os dias nos falávamos depois da aula, perguntando como foi a aula e se o outro chegou bem em casa. Sempre se mostrou muito preocupado comigo, e dizia que realmente se preocupava, que queria me ver bem. Eu me iludi com tudo isso e um dia eu fui em um evento de uma amiga e o local era na frente da faculdade dele, então fomos juntos depois do trabalho, na hora de me deixar no evento eu fiquei esperando um beijo de despedida ele se despediu me dando um beijo no rosto e eu falei puxa como assim, falei como estávamos bem, que podíamos ficar nos finais de semanas e nos encontrar para estudar juntos, que iríamos com calma, que não precisávamos envolver as nossas famílias, ele ficou relutante, mas no fim se despediu de mim com um selinho. Como de costume me mandou mensagem quando chegou em casa e conversamos normalmente. No dia seguinte me chamou no MSN corporativo e pediu desculpas pelo dia anterior, disse que não queria ter dado a impressão que não queria me beijar, perguntei se ele queria e ele disse que sim, mas que não poderíamos ficar juntos pelos mesmos motivos que tinha falado da outra vez. Ficamos conversando sobre isso e não voltamos. Apesar disso continuamos a nos falar todos os dias, a almoçar juntos, ele me elogiando, se preocupando comigo, chegamos a ter brigas que parecia de casal, quando alguém me elogiava no trabalho ou fazia alguma brincadeira comigo e tal. Nas nossas conversas diárias ele começou a falar que me adora, mandava corações, músicas por e-mail e eu pela terceira vez me iludi e levei novamente um não, não é você o problema sou eu ele disse. Dessa vez conversamos pessoalmente, eu chorei dizendo que tinha medo de perder a amizade dele também, assim como o tinha perdido meus pais, ele chorou também e me confessou que antes de me conhecer estava com pensamento em castidade ( A Avó dele era muito religiosa e ele cresceu na igreja) que a avó dele queria muito isso pra ele, que a um tempo ele tinha sonhado com ela e decidido a optar pela castidade. Mas que tinha muito carinho por mim, que se preocupava comigo, que ficaria sempre do meu lado. Eu acreditei e fiquei mais tranquila, nessa altura eu estava muito insegura, com medo de ele ficar com outra moça, morria de ciúmes, tinha medo de perder ele e a nossa relação de amizade tão calorosa. Eu sentia muito ciúmes, uma vez vi ele conversando com uma colega de trabalho pelo MSN corporativo e fiquei com uma cara, ele percebeu e veio conversar comigo, disse que era só amigo, que estavam conversando sobre demandas de trabalho, que não queria saber de garotas, e não faria nada desse tipo para me magoar e tal. Com o tempo a atenção dele foi diminuindo, eu sempre tive medo disso, ele é bastante antissocial, praticamente não tem amigos, não sai, nem nada do tipo, faz a linha Nerd recluso, e ele havia comentado que com o inicio das aulas (1º semestre dele) que ele tentaria se enturmar mais, fazer amigos e coisas do tipo. Um dia ele me mostrou algo no celular eu eu acabei entrando no Whats dele e vi uma conversa com uma moça, ele ficou aborrecido, disse que não gostava que mexiam no celular, que a menina era da sala dele, só uma amiga que ele estava ajudando porque ela tinha alguns problemas. No mesmo dia eu chamei ele para conversar e disse que tinha sofrido muito com um rapaz que depois de terminar comigo se fez de meu amigo mas me ridicularizava pelas minhas costas, que sofri muito e por isso eu tinha medo dele fazer o mesmo, ele compreendeu e falou que nunca faria algo assim. Nesse tempo ele mudou muito, não me dava mais atenção, não era mais gentil, não mandava mais mensagens, quando eu mandava, ele respondia de forma monossilábica. E dai foi para pior, começou a me evitar, a me ignorar e até a me tratar mal, ao invez de me elogiar fazia umas brincadeiras me ridicularizando, mal conversava comigo nos almoços, Via ele tratando os outros bem, brincando e agindo normal com as outras moças e comigo frio, mal me olhava nos olhos. Comei a perceber ele conversando com os outros rapazes, falando de garotas, fazendo comentários delas, as vezes falava alto perto da minha mesa. Um dia tive uma conversa séria com ele, tentando entender o motivo dele agir assim comigo, disse que ele estava sendo um idiota e tal, ele ficou assustado com a forma brava que eu estava falando, que nunca ninguém havia falado assim com ele, que ele estava assim com todos, mais distante, que eu não era a única, que estava confuso, disse que o que falava com os outros rapazes sobre garotas era mentira, que fazia isso para eles não pegarem no pé dele e de enturmar mais, ele meio que soltou que tinha medo de se apaixonar novamente, que precisava ter foco no trabalho e na faculdade. Que gostava de mim e me admirava muito, porque eu era inteligente, trabalhava bem, independente, centrada, que eu era grande amiga dele, que confiava em mim, me contava tudo, que era a única do trabalho que era verdadeira, que gostava muito disso em mim porque eu sempre fui de chegar e falar as coisas na cara, o pessoal do trabalho é meio falso. Me pediu desculpas e falou que era o momento que ele estava passando. Melhorou uns dias, depois voltou a ter atitudes idiotas. Percebi que não foi só comigo, uma amiga em comum perguntou se ele estava chateada com ela, porque ela tinha mandado uma mensagem no Whats ele viu, mas não respondeu. Antes ele era quieto e gentil, agora ele é mais barulhento, fala sempre, ri toda hora, chega a falar alguns palavrões nas conversas. está falando mais gírias do tipo mano e mina. Mudou bastante. Já percebi que ele presta bastante atenção em mim, no que eu falo, no que visto, no que eu faço, fico olhando quando os outros rapazes me elogiam, emagreci e estou sempre sendo elogiada por todos, menos por ele, reparei isso porque quando estamos conversando ele meio que faz comentários sobre essas coisa, sobre a roupa nova que estou usando, como o meu cabelo está, mas faz isso de um modo como se estivesse me ridicularizando, tirando uma com a minha cara. Ele até "brincava" falando que tinha me visto com outro rapaz no carro, que eu fico com um rapaz do trabalho que é meu amigo e conversamos bastante, O que eu acho interessante é que ele sempre acha um jeito de apontar um defeito em mim, quando cometo algum erro, pequeno o que for, ele faz um alvoroço tirando sarro de mim, fala em tom de brincadeira que não quer nada que venha de mim. Ai quando eu rebato a altura ele fica mais manso, conversa direito, mas depois volta a ser hostil novamente. Tenho raciocínio muito rápido, quando ele fala algo hostil na brincadeira me menosprezando, eu penso na hora em uma resposta mais grosseira ainda do tipo para humilhar, mas não gosto de agir assim, sou segura comigo, sei que sou inteligente, que trabalho bem e que os outros gostam de mim e me admiram, tenho bastante segurança e não preciso falar nada para mostrar do que sou capaz, se alguém me corrige ou me dá algum toque eu aceito de bom grado, ele já é inseguro e se sente mal quando é corrigido e sempre tenta mostrar que faz algo importante. Outro dia estávamos falando sobre desempenho e humildade ai ele meio que me elogiou falando que apesar de eu ser tranquila e não querer me mostrar, que eu sempre me sobressaiu em tudo o que fazia, fiquei surpresa e agradeci, ele até brincou dizendo que era só aquele dia que estava me elogiando , depois corrigiu dizendo que que na verdade era mais admitindo um fato do que elogio. Eu sei que ele me admira, ele já me falou isso várias vezes, sou vegetariana e estou sempre preocupada com questões do meio ambiente e sustentabilidade, por minha causa ele começou a se interessar sobre esse assunto e até está fazendo um curso meio que voltado a isso, vira e mexe vem conversar comigo sobre essas coisas, me admira, mas porque age assim então?
Eu queria entender esse comportamento. Eu gosto dele, o acho muito bonito ainda e me sinto atraída, muitas vezes me pego pensando em quando ficávamos juntos e me dá uma tristeza, penso que preciso superar e procuro afastar esse pensamento da minha mente. E estou superando aos poucos, penso no quanto ele é imaturo, que isso não daria certo nunca, que não mereço isso. Mas sinto falta de como ele era antes, tudo bem que não precisamos nos falar todos os dias pelo Whats nem ficar de bate papo no trabalho, mas não precisa ser assim grosseiro comigo. Ele brinca falando tudo o contrário do que sou, fala que eu não faço nada, que eu sou lerda, que nunca vou terminar a faculdade, mas não entendo o motivo dele fazer isso. Dele, mesmo brincando, tentar me ridicularizar, me diminuir, Já aconteceu dele meio que me deixar falando sozinha no comunicator corporativo, de estarmos conversando eu fazer algum comentário e ele não falar mais nada, sinto que está ignorando mesmo, agindo como um verdadeiro Idiota. Quando eu o cobro e falo, ei não vai me responder? Ele fala que não cabe resposta para o meu comentário, que tínhamos terminado a conversa, depois brinca falando que eu que não respondo os e-mails dele que eu o ignoro, ou seja, ele fala que eu faço exatamente o que ele faz comigo. Por que ele faz isso? Por que age assim? Não penso mais em ficarmos mais juntos, e nem quero mais ter esse sentimento por ele, não quero ficar com alguém que age como um imbecil, a cada dia eu me esforço para não gostar mais dele, e aos poucos percebo que estou evoluindo, é só uma questão de tempo. Mas fico chateada por ser tratada assim, eu não trato mal ninguém e outra, ele já me tratou tão bem, tão gentil, tão carinhoso, chegou a falar que estava apaixonado por mim, que me amava, então por que isso agora? Um dia ele falou algo gentil para uma colega nossa e uma grosseria para mim, perguntei o motivo e ele falou que eu não sou uma dama e em seguida falou que era brincadeira. Essa amiga, que já foi minha assistente, comentou que ele é assim só comigo, Quando estávamos juntos ele me perguntou se eu tinha ficado com dois rapazes ao mesmo tempo, eu meio que contrariada disse que sim, mas que foi só uma vez, por curiosidade, Imagino que ele pense que sou uma moça que sai com qualquer um e faz loucuras. Eu falei em uma conversa que só tinha admitido isso porque não mentia para ele, mas que era tranquila, que só tinha ficado com ele no meu carro. Mas acho que ele não acreditou em mim. Percebi que me apeguei muito a ele, que fiquei muito sensível por causa dos meus pais e me ferrei. Eu estava muito obcecada por ele, quando eu resolvia não almoçar com ele, depois ficava doida querendo saber se ele almoçou com alguém se ele almoçava com um amigo nosso, queria saber onde iam depois, se ele estava falando no celular eu ficava louca querendo saber com quem estava falando, entrava no Whats toda hora só para ver quando foi a última vez que ele entrou, ficava olhando no facebock dele para saber de quem ele recebia curtida das postagem que fazia, ficava prestando atenção nas conversas dele com outras pessoas, cheguei ao ponto de conseguir a senha do computador dele e acessar em um sábado para ver os e-mail dele e os sites que ele tinha visitado. Para minha felicidade ele está muito focado nos estudos e trabalho, todos os e-mail eram de trabalho, os sites eram da faculdade e música, louca, precisava saber o que ele estava fazendo, falando e principalmente, com quem. Eu estava completamente enciumada. Percebo que ele também fica olhando quando eu estou no celular ou falando com alguém de outro setor na minha mesa, já vi que ele olha quando a tela do meu comunicator corporativo está aberta. Ele já chegou a admitir que sentia ciúmes de mim com os outros colegas de trabalho, Mas acho que ele não chegou no ponto que eu cheguei.

Hoje quero ficar sozinha, dar foco no meu trabalho e nos meus estudos, mas quero muito entender o motivo dele agir assim comigo e gostaria muito que ele parasse com isso, falei isso para ele, mas não adiantou. Ultimamente tenho sido mais grossa com ele e dando menos atenção, percebi que isso ajuda, conversamos mais tranquilamente, assuntos sérios, interessantes, rimos, brincamos, como somos meio Geeks, temos muito assuntos meio Nerds, mas ele não deixa de ter as brincadeiras meio que me zuando e eu não posso deixar de ser meio que grosseira, se não ele fica ainda mais grosseiro, já aconteceu algumas vezes de eu dar umas respostas muito grosseiras, do tipo para diminuir, e eu percebi que ele ficou muito muito chateado, então tenho que ter muito controle, pois sou muito maldosa quando quero e não preciso me esforçar para isso já que ele é só um rapaz de 20 anos inseguro, sem personalidade definida ainda, as nossas conversas são sempre muito pensadas e eu fico me policiando com o que falar, não é um papo 100% natural como era antes, mas é só assim para conseguir ter alguma interação com ele.

Eu só quero entender, o por que dele agir assim comigo e principalmente porque eu fiquei assim por causa dele? Um rapaz de 20 anos, eu o acho bonito sim eu admito, ele é meio gordinho e gago o que sempre o deixou muito inseguro ele já tinha me falado isso, mas eu acho um charme e não um defeito. Mas não deixa de ser um moleque, com atitudes infantis, grosseiras, as vezes mal educadas, sem noção de bom senso e idiotas que chagam a me irritar, Um moleque, porque eu fiquei e ainda estou meio assim por causa de um moleque? E nem tivemos relações sexuais, não chegamos a ficar nem 2 meses. Eu tenho 30 anos, estou com a carreira encaminha, vou me formar Enga Civil em menos de 2 anos, sou Supervisora de Obras, tenho credibilidade no meu trabalho, as pessoas me respeitam e me consideram, tenho meu carro, moro com meus irmãos em uma casa própria, não tenho filhos, tenho a minha liberdade, sou bonita, estou um pouco a cima do peso, mas tenho um corpo muito bonito, é muito comum eu ser paquerada e como estou emagrecendo estou recebendo cada vez mais elogios. A final, qual é o meu problema?
No começo devido ao seu sofrimento você se automutilava, mas, agora não o faz mais o que é um avanço.
Pela situação de falecimento dos seus pais, você se apegou nesse rapaz como se ele fosse a última bolacha do pacote.
No começo, ele se demonstrou para você ser uma pessoa porque mal te conhecia e com segundas intenções em te usar para fazer amizades com outras pessoas do trabalho. 
É o que eu sempre falo as pessoas são o que são, elas fingem muitas vezes ser alguém como se criassem um personagem e o interpretassem , mais cedo ou tarde as máscaras caem e elas mostram a que vieram e é o que esse rapaz fez contigo. 
Ele te usou quando era conveniente pra ele e agora como você não é mais interessante te jogou fora, porque já conseguiu fazer amizades no trabalho e não precisa de você pra mais nada.
Escreve no seu caderninho de aprendizagem para a vida, uma das maiores desculpas seja masculina ou feminina para dispensar alguém é o tal "o problema sou eu e não você" é uma maneira de receber um fora delicado sem ser grosseiro, mais não deixa de ser um não.
Um dos maiores erros que você cometeu que pode parecer preconceito meu, mas, não é e sim a pura realidade é ter se envolvido com um homem nove anos mais novo que você.
Esse rapaz, além de não ter maturidade alguma quer mesmo é curtir a vida e vive se desfazendo da sua pessoa na frente dos outros com essas brincadeiras imbecis.
Tem um ditado que diz que toda brincadeira tem um fundo de verdade e ele está te zoando e humilhando para as outras pessoas e você está aceitando tudo naturalmente como se gostasse dessa situação.
Fique esperta, tenha mais amor próprio e ignore esse TRASTE é o primeiro conselho que eu te dou!
Você perde nada se afastando desse rapaz que é um babaca!
Você é uma mulher madura e não precisa desse tipo de homem do seu lado, merece homem melhor e com H maiúsculo!
Outra desculpa esfarrapada desse rapaz foi te dizer que a vó dele era religiosa e por esse motivo, ele manteria a castidade.
Você acreditou mesmo nessa história?
Você acha mesmo que um rapaz de 20 anos com os hormônios em ebulição irá conseguir se manter virgem?
Um pouco difícil!
Parece que ele acha que bancando o idiota será aceito pelas outras pessoas, mas, isso não é a verdade, quanto mais babaca ele for mais zoado será.
Se ele continuar tendo esse tipo de atitude contigo, mude você a forma como o trata, o ignore, seja fria, seca e só trate com ele somente assuntos do trabalho.
Se ele te chamar no corporativo para ter outro tipo de conversa que não seja de trabalho, tenha postura de dizer que NÃO!
Você se colocou nessa situação e agora é o momento de sair dela.
Procure um rapaz que queira algo sério contigo e tenha atitudes como tal sendo da sua idade ou um pouco mais velho.
Deixa esse crianção de lado e parte pra outra.
O fato de você ter tomado iniciativa com ele e ficado o fez pensar, talvez que não fosse mulher séria e que fazia isso com todos os outros e ele seria mais um.
Acorda pra vida e não se importe com esse rapaz que não merece nada de você.
É o que eu sempre falo aqui no site: os homens só fazem conosco, o que nós deixamos que eles façam, você deu liberdade pra ele e agora ele está tendo este tipo de atitude contigo e agindo de forma infantil.
Mostre a ele que você é uma garota direita e o ignore.
Eu penso que quem gosta demonstra com atitudes e ele não está tendo nenhuma contigo.
Te Cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

10 comentários:

  1. Hmmm... Na minha humilde opinião, que se diverge com a da Millena, está no fato de que ele realmente gosta de você, admira-te, porém, como ele é novo, inseguro, não teve relacionamentos, e blá, blá, blá, ele não sabe agir perante essa situação de extrema vulnerabilidade (apaixonar-se nos deixa bem vulneráveis). Então, ele age de forma infantilizada para esconder o que sente, mas ainda assim querendo achar a sua atenção.
    Quando a gente gosta de alguém, nós queremos que esse alguém nos note, certo? Mas, ao mesmo tempo, somos inseguros em relação ao outro (o que foi bem evidenciado por ele, já que admira tanto você), não se sentindo capaz de oferecer a você tudo o que ELE acha que você precisa. Então, ele age dessa forma relacionando principalmente esses dois fatores, ou seja, resguarda-se, porém ainda mantém a sua atenção voltada a ele. Sacô, malandragem?
    Nem creio que ele faça isso de forma consciente, apenas que os seres humanos são assim mesmo: estranhos no que concerne a sentimentos.

    Essa é minha visão do caso, espero tê-la ajudado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes percebo que, assim como eu, ele me evita as vezes, e quando nos encontramos no corredor ou no elevador fica um clima um pouco estranho, depende de como eu ou ele está, tem dia que é normal.
      Mas da mesma forma percebo uma a proximidade dele quando vem comentar algo comigo sobre a faculdade, sobre o curso e outros assuntos de interesse em comum. Dou atenção e converso normalmente, é bastante agradável quando isso acontece, pois é natural, como se fosse com qualquer outro colega de trabalho ( Prefiro que seja assim, nosso departamento é pequeno, não quero que percebam que o trato diferente). Acho que é o que comentou, ele não sabe lidar com a situação de termos tido algo e eu é que terei de conduzir isso. Não é fácil, pois as vezes não estou bem, mas estou melhorando a cada dia, e ler esses conselhos está me ajudando muito, fico realmente agradecida =)

      Excluir
  2. Concordo com a Millena e acho que ele deve contar vantagem para o pessoal do trabalho e se gabar por ter ficado contigo e por você ainda ser apaixonadinha por ele.
    Porque você gosta dele, senão agiria com indiferença!
    Ele tem esse tipo de atitude para ser aceito o que é totalmente ridículo!
    Largue de ser boba e saía dessa!
    Esse cara é um idiota completo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, ele agindo como idiota somente o está prejudicando, já ouvi alguns comentários de funcionários aqui sobre ele e não são positivos.
      Estou mudando a forma que estou lidando com ele, sendo mais objetiva e séria nas nossas tratativas, ignorando quando faz algum comentário e ou brincadeira idiota, e quando cabe, até estou dando algumas respostas grosseiras. De fato ele se mostrou diferente no início, eu acreditei em tudo inclusive na questão religiosa, mas vejo que não é verdade. Me arrependo muito por termos ficado, pela questão da idade e pela situação que estava passando. Mas eu estava fora de mim, meio perdida e ele pareceu se importar de verdade. Estou lutando um dia por vez, lidar com emocional não é fácil, mas tenho que desapegar e vendo os conselhos só reforçou a questão que sou eu quem tem que mudar. De verdade, não está sendo fácil lidar com isso, parece bobo perante os grandes problemas do mundo, mas sei que se não for forte isso poderia me tomar por completo e não sei no que daria. Sei o que é melhor para mim e qual o caminho a seguir, vocês me confirmaram isso. As vezes me pego pensando, e se ele não tivesse mudado e continuasse a me tratar bem, será que eu lutaria tanto para me livrar desse sentimento que está me fazendo mal? Preciso rever isso em mim e identificar as coisas que me fazem mal, mesmo não parecendo.
      Entendo que conhecer alguém ajudaria a esquecer, mas não quero um novo envolvimento agora, ainda estou sensível, e preciso do meu foco nos estudos e no trabalho. Mas levarei essa lição comigo para o resto da vida.

      Excluir
  3. Quero muito agradecer a todas vocês, por me "lerem" e me ajudarem. O fato de vocês serem desconhecidas, ajuda muito, pois senti os conselhos sinceros e sem julgamentos, tudo o que eu precisava.
    Millena, obrigada por abrir esse espaço onde podemo nos abrir, não faz ideia do quanto isso significou para mim.
    Vou sempre acompanhar vocês e tentar ajudar a outras leitoras assim como vocês me ajudaram.

    Muito obrigada Mesmo!!!!
    Brande Abraço

    ResponderExcluir
  4. Eu já acho que ele é enrustido....vai vendo.....observe!
    Tentou com vc e não conseguiu.........logo logo ele sai do armário!

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que esse cara é um inocentão, e tambem nao quer nada com voce porque ele imagina que voce seja uma dessas 'mulheres rodadas', enfim, eu acho que não compensa perder tempo com um tipo desses rsrsrs,

    ResponderExcluir
  6. Olá, queria sinceros conselhos ! Eu namoro há algum tempo, e o amigo dele trabalha junto dele praticamente o dia todo. Mas na maioria das vezes, até na casa dele, estão juntos, meu namorado faz de tudo por ele, dizendo que é uma forma de "favor" .. O amigo dele dorme la quase todos os dias, trabalham juntos, e eu sou obrigada a conviver junto. Perde totalmente a liberdade de conversar sobre determinado assunto com meu namorado por essa pessoa estar sempre junto. Entendo a relação de trabalho entre eles, nao julgo, mas nao estou gostando dessa coisa de serem grudados, cada um tem sua vida, nao precisa dormir la todo o dia, tem que ter limites ! Nao sei como agir ! Ja conversei sobre isso com ele, mas continua a mesma coisa, nao é ciumes e nem desconfiança, é desconforto, parece que o namoro esta a 3, porque a outra pessoa esta quase sempre junto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidado essa inocente amizade pode ter algo mais e você nem desconfia.

      Excluir
  7. Mandando a real, o grande problema que voce não é tão matura como imagina. Se fosse não estaria nessa situação. Olhe mais para dentro de si mesma e avalie melhor a situação.

    ResponderExcluir



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet