• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Recaídas não são recomeços!


Leitora:Fazem dois anos que peço conselhos para a mesma história, por que há dois anos venho me prendendo na ilusória possibilidade de reconciliação, não por mera vaidade, mas por acreditar que nós (eu e ex) no singular estávamos fadados a não chegar em lugar nenhum, por que fomos feitos para sermos um.
Nunca fomos.
Muitas coincidências nos juntaram no passado, onde tudo era menos complicado.
Nós nos separamos, e quando digo isso, não estou dizendo com o teor da palavra banalizada, digo de uma maneira literal, nós causamos nossa separação.
Incompatibilidade de gêneros, ideias e quereres incompatíveis, nós nos afastamos de nós mesmos, perdemos pra nós mesmos.
Por mais que eu já tenha aberto para tantos outros, era com ele que me sentia em casa.
Nós estamos ligados, não por que escolhemos, mas por um laço de sangue, uma criança.
Isso só fortalecia ainda mais a ideia que eu fixei na minha cabeça, de que eu e ele fomos feitos pra ser um casal.
O relacionamento sempre foi abusivo, e olha a ironia do destino, eu era quem transformava o relacionamento assim, controladora, intolerante, orgulhosa, imatura.
Não, não foi tudo dilacerado só pelas minhas mãos.
Ah garotos....
Como eles demora a amadurecer ...Como eles tem relutância em virar HOMENS... Em sair da barra da saia da mãe.
Ah os garotos, irresponsáveis, desligados, acomodados.
Não foram 7 dias, foram 7 anos.
Vamos esquecer o amor, falar sobre a compatibilidade sexual.
Depois de dois anos, ninguém foi melhor do que ele?
Não. Não em tudo.
Quando é bom de cama, só serve para isso ... Quando é um “cavalheiro”, não combina com meu estilo de vida .... Quando é compatível com meu estilo de vida, fode mau ... Se fode bem, não te chupa .... Se te chupa, não faz um amor gostoso e é pouco interessante.
E eu ali, obrigada a "conviver "com quem eu compartilhei minha alma, por conta das visitas a nossa criança, me via esperançosa, e cada vez menos superada.
Ah, as garotas.
Por mais que sejam fortes e independentes, aquelas comedias românticas sempre as fazem pensar.
Ah, as garotas, tão decididas, objetivas e mesmo assim facilmente manipuladas pelo sorriso certo.

Nós nos envolvemos, por algum tempo, viramos meros “ficantes esporádicos” é difícil ver quem você deseja ter todos os dias, mesmo que esporadicamente, e não sentir vontade de se jogar nos braços dele, como se nada mais importasse. Foi o que por um tempo eu fiz.
Como é mais fácil ficar com o pai do seu filho.
Menos complicado, desde uma ida ao pediatra acompanhada, até as broncas a se dar numa criança em desenvolvimento.
Com o pai do seu filho é natural, não tem tabu, não tem receio.
Ah, como seria bom se fosse assim para sempre assim. Macarrão de domingo, passeio no parque e presente no dia das mães.
Chegou em um ponto que os sorrisos dele venceram, e por alguns meses ele conseguiu matar a saudade de mim sempre que quis.
Ele matando a saudade, e eu alimentando o amor.
Que vida injusta.
Pobre de mim ...
Foi ai que entendi Millena, o que você queria dizer com " As pessoas só fazem conosco, o que nós deixamos que elas façam", mesmo sem saber, você acompanhou todas as fases dessa “bad inabalável”.
Todas as fases do final do meu relacionamento.
1 . Desespero 2 . Culpa 3 . Humilhação 4. Ódio 5. Indiferença 6. Cair na farra 7. Calma 8. Esperança 9. Aceitação 10. Desistência
Eu te entendi Millena, " se ele te amasse de verdade estaria com você."

Sim, eu entendi.
Obrigada
Recaídas não são recomeços, pois para que isso ocorra é necessário ter mudança de comportamento das pessoas e na maioria das vezes elas não acontecem.
As pessoas criam uma ilusão de que ocorreu uma mudança mas, na primeira oportunidade elas voltam a ter a mesma atitude de antes. 
É doloroso e ruim ter de passar por todo um processo de fantasia até chegar a conclusão de que não tem volta e de que jamais será a perfeição.
Ninguém é perfeito, todos nós temos os nossos defeitos, o problema é que alguns defeitos são impossíveis de se conviver como abusos, traições, agressões, manipulações, ciúmes e tantos outros.
Filho não segura nenhum homem ao lado de nenhuma mulher, porque senão não haveria tantas mães solteiras.
E é como você falou você está a dois anos presa e estacionada com a sua vida amorosa num conto de fadas que criou na sua cabeça e que está difícil de se libertar.
São dois anos perdendo a oportunidade de ser feliz ao lado de outra pessoa que merece o seu amor.
Se o erro é seu ou dele, não procure culpados e nem se faça de vítima, mas, tome uma atitude de dar a volta por cima e partir pra outra.
Não fica mais meses e anos achando que será um mar de rosas porque jamais será.
Tire essa ideia fixa da cabeça que ele é o único homem do mundo que te fará feliz porque não é!
Você tem que recomeçar a sua vida ao lado de outra pessoa!
Infelizmente, nós aprendemos através da dor certas coisas na vida!
Te Cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

0 comentários:

Postar um comentário



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet