• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Um fantasma na minha vida!


Leitora:Oi Milena, já passei algumas vezes por aqui, confesso que ainda sinto um certo receio de ser exposta por aqui, ainda mais nesse caso em questão.
Eu demorei muito a me relacionar por opção mesmo e ainda escolhi errado, no inicio era de boa ou eu ignorava alguns detalhes (um erro comum, eu sei). Ele não é má pessoa acredite, com sua família e amigos ele é um bom homem, com sua atual noiva acredito que também seja.
Creio que o erro foi aceitar namorar com ele, eramos diferentes e queríamos algo diferente. A moça virgem com um cara perto dos 30 (que já tinha uma vida sexual ativa), houve conflito é claro. Sempre quis me guardar e ele sabia disso, desde antes de iniciarmos o namoro, a principio ele disse entender. Mas não demorou a ele tentar várias vezes, tentativas de negociações, lógico dava em briga, mas depois ele contornava brincando e eu deixava passar para não haver mais briga. Ele dizia me amar eu nunca havia amado ninguém alem dos meus parentes, ele cobrava declarações, fazia um draminha (confesso falei que o amava, da boca pra fora pra que ele, se contentasse e desse uma pausa).
Eu deveria ter terminado ai mais não queria terminar o namoro com menos de 2 meses, era muito rápido (me importei com opinião dos outros e continuei por motivos bobos ).
Eu acredito que ele não era o certo para mim, talvez para outra ele seja perfeito, é certo que manchou as partes boas com algumas atitudes suas, acho que nem tem noção sobre isso. Ele foi meu primeiro namorado, nunca nenhum cara havia passado a mão em mim ou pegado na minha bunda, durante o namoro ele vinha com mão boba (nada boba/ sei parece besteira isso, mas pra mim não era e ele nunca entendeu), outro mal ele não entendia meu NÃO, acho que entendia como um tente outra vez, é charminho, não era, ele me machucava com a insistência, me destroçava por dentro, algumas vezes chorei na frente dele, ele tentava me consolar. Se eu ficasse chateado com algo que ele falava ou fazia, dizia que eu era imatura, infantil, me jogava pra baixo se fazia de vitima. O pior que comecei acreditar que de alguma forma tinha que não era uma boa namorada, precisava me esforçar, repetia pra mim varias vezes que gostava muito dele (tentava acreditar),achava que precisava compensa-lo por estar comigo (ele dizia que me amava e eu era tao boba e egoísta).
Infelizmente o nível aumentou, ele sempre tentava, não tinha beijinho normal, não tinha ficar juntinho quietinho, eu ia na casa dele as vezes, uma delas:
ele disse: que iriamos assistir filme, eu falei só se for na sala, ele tentou argumentar.
eu disse: não vou entrar no teu quarto(era ao lado da sala).
ele disse: eu entendo, não vamos. La ele tentou me levar pra o quarto novamente, era ruim trazer a tv, varias desculpas, eu olhei seria e disse pra que esses músculos todos não aguenta uma tv. Ele embromou acabamos nem por assistir, não prestou o filme, começou a beijar carinhosamente, calmo (iludida eu), não demorou ele veio para cima quase deitando, sobre mim no sofá, nesse momento eu não tinha como fugir (como falei antes ele é muito forte, acho q o braço dele é da grossura da minha perna praticamente) nesse momento me carregou para o quarto e me colocou na cama, antes que ele pudesse tomar outra atitude o maninho dele entrou no quarto, quase um anjinho um bebe de uns 6 anos, eu chamei e ele correu pra mim (meu pequeno salvador), mas meu namorado não gostou muito, mas disfarçou bem fingindo estar com ciumes, ele levantou foi na direção do banheiro dele e pediu pra o bebe ir pegar o brinquedo novo dele para me mostrar, eu n percebi (mexendo no celular deitada meio de costa pra porta), que meu namorado não estava no banheiro e sim trancando a porta, veio para o meu lado na cama, só de cueca, o bebe começou a bater na porta (só ai eu percebi), tentei levantar ele me puxou e gritou pra o bebe ir embora (havia um misto de panico dentro de mim, eu queria gritar, não sabia o que fazer, ele era muito mais forte, só ai tive medo dos braços que eu gostava). Ele começou a me beijar, a mão logo depois tava no botão da minha calça, tentei tirar a mão mas ele desabotoou e puxou (minha calça é tao chata pra tirar e ele conseguiu tão fácil),eu puxei um lençol próximo pra me cobrir, ele não parou tirou minha blusa, eu disse que não queria pedi para me deixar sair do quarto. Vi que aqueles argumentos não funcionaram, então disse que ainda estava me sentindo mal, com dor nas minhas costas, que só precisava ficar quieta, fiz um draminha e ele parou, tentei pegar minha roupa, ele disse não precisa amor, desculpa você com dor na costa e eu assim, (estava apreensiva, mas aliviada) ele veio pra perto vem cá amor, começou a fazer massagem na minha costa, eu já estava quase dormindo, quando começou a se esfregar em mim (quase choro).
Dessa vez o desespero era maior, rolei pra sair de perto dele e ele meio que acompanhou, briguei por ele estar fazendo aquilo, disse não queria, ele oh amor, vai ser bom é importante pra mim, eu virei pra ele, e disse que não podia, que não estava preparada, não tinha certeza que era ele, iria doer, que iria odiá-lo se ele fizesse e não queria sentir isso por ele. Ele olhou nos meus olhos e disse só ia doer no inicio, depois falou que entendia me beijou e deitou tipo de conchinha, fez brincadeiras para quebrar o clima tenso, mas logo depois tentou e conseguiu, puxou minha calcinha ele já estava sem cueca, tentou me penetrar na posição, que estava eu me mexia para tentar me defender, ele conseguiu outro lugar, subiu em cima de mim, a dor era imensa (física, mental emocional, minha alma estava ferida) eu implorei para ele parar, eu estava chorando, eu só ouvia ele dizer como estava bom e delicioso, aquelas palavras me machucavam ainda mais, queria morreeeerrrr! Quando terminou foi se lavar, eu fui no banheiro enrolada no lençol, voltei catando minha roupa, ele veio para o meu lado me puxou viu que eu chorava disse pra  eu parar com aquilo, que tinha sido especial, que eu não deveria fazer aquilo com ele.Eu não conseguia falar nada.
Eu passei uns dias sem falar com ele direito (fiz ele comprar pilula do dia seguinte, estava com uma neura só, não tinha o sexo tradicional, mas foi sem camisinha), ele me fazia sentir pior por chorar, por não querer, eu continuei com ele (tinha medo dele contar, acha q devia compeça-lo, ele me amava, eu não podia deixar ele triste, se ele contasse eu estava perdida.) Ele me chamou para almoçar na casa dele com a família dele, eu fui, foi quando a gente conversou , meio que nos entendemos.
Nesse dia ele tentou novamente eu deixei, não porque eu gostava ou queria, a dor era horrível, ele tentou inicialmente me fazer sentir algo, mas no fim das contas estava preocupado no seu próprio prazer, ele falava que eu era diferente permitia o que em geral as mulheres não gostam. Me fazia de desentendida eu não podia entregar minha virgindade para ele, por isso permitia ele se satisfazer um pouco, toda noite eu chorava, não contei para ninguém, iam me condenar.
Ele continuava a negociar, começou a falar em casar (achava que eu ia deixar todo resto se fosse meu noivo), foi ai que deu click não podia casar com ele, nãooo mesmo.
Eu me sentia presa e estava não por sentimentos bons, por medo e acorrentada claramente em uma relação abusiva, eu não era experiente, boba sim, imatura sim, por não saber lidar com ele, colocar as coisas nos lugares.
terminei com ele um tempinho disse que não era certa pra ele, que ele merecia alguém melhor para o deixar feliz.Tentou argumentar mas eu estava decidida.
Passado me envolvi com um garoto, ele sempre me perguntava a respeito do meu ex, e eu fugia da questão, um dia eu contei ele me abraçou, mas logo depois me deixou por causa disso, me culpou por ter mentido, pois não contei nas vezes que ele perguntou. Mas não é fácil falar sabe, doí muito isso, até hoje, volta e meia eu relembro, é um pesadelo, um fantasma que me assombra, como falar fui abusada pelo meu namorado no quarto dele, eu seria a culpada, não a vitima, acusada de querer de ter gostado, ter procurado e blablabla.. Passado um bom tempo, conheci meu atual depois de alguns meses com ele, o fantasma veio nos meus pensamentos como hoje, estou mais sensível, acabo lembrando apesar de tentar disfarçar deixo transparecer, eu contei para ele mesmo com medo de perde-lo, e apos ter prometido que não iria mais contar pra ninguém, ele ouviu tudo(só contei da 1ªvez, não sei se devo contar da 2ª, ele já tem raiva o bastante do meu ex), vi a dor nos seus olhos, me abraçou e prometeu que eu nunca mais passaria por aquilo, disse que não importava meu passado e sim meu futuro ao lado dele, agradeceu a confiança por eu ter contado, é uma relação saudável, eu o amo de verdade descobrir o amor com ele, ele me respeita não avança o sinal, quando vou na casa dele não me arrasta pra cama, se convida para assistir filme assistimos e na sala de boa, vou casar com ele, mas ainda dóiii!!
É o que eu sempre falo homem mais velho com garota nova demais não dá certo, você me pareceu por ser virgem mais nova e estar na fase de descobrir as coisas da vida e seu ex te escolheu pela sua inexperiência e porque muitos homens ficam loucos quando descobrem que uma mulher é virgem e tentam a todo custo se tornarem os primeiros como se as virgens fossem um troféu.
Alguns são machistas.
Mesmo que você não tenha dito sobre a sua virgindade, ele deve ter percebido pois, a maioria dos homens percebem quando a mulher é.
Ainda, mais que você disse a ele que queria se guardar.
Infelizmente, você teve uma primeira vez traumatizante, pois sofreu um abuso do seu ex.
Eu sei que pra você contar o abuso é ruim e doloroso, mas, necessita de ajuda para apagar o fantasma do seu ex da sua vida para poder seguir em frente.
Muitas mulheres quando são estupradas sentem o mesmo que você sentiu, vergonha e medo de contar para outras pessoas e serem julgadas como culpadas.
As justificativas são as mesmas por causa da roupa, por não ter pedido socorro, pelo comportamento,por saber que ele já tinha tentado avançar o sinal antes, enfim, inúmeras são as desculpas, mas, nenhuma é convincente já que as mulheres sofreram uma violência sexual.
A maioria das mulheres não denunciam o abuso sexual sofrido por se sentirem constrangidas, o que é um erro, pois, poderiam evitar que outras mulheres fossem violentadas por estes homens.
Você conheceu de perto um cafajeste que se aproveitou da sua ingenuidade e imaturidade para se satisfazer sexualmente.
As atitudes dele já demonstravam ser ele um homem que não prestava, mas, você não tinha como saber já que nunca tinha namorado antes.
Não tem como você dizer que ele não é uma má pessoa pois demonstrou ser contigo e você não sabe o que acontece entre ele e a noiva.
Caráter é caráter ou se tem ou não tem.
Ele é mau caráter por ter abusado de você e feito estar com este trauma constante de viver com o fantasma dele.
Que bom você estar com alguém que respeite, pois demonstra ter sentimento verdadeiro por ti.
Quem ama respeita e uma das bases de um relacionamento é o RESPEITO!
Fique tranquila jamais vou expor seu nome e a sua história vai ajudar outras garotas que passam ou estão passando pela mesma situação de terem sido abusadas e estupradas seja por companheiros ou desconhecidos.
Estupro é uma violência independentemente de como aconteça.
As mulheres não são obrigadas a terem relação sexual com os homens porque eles querem!
Eu te aconselho a buscar uma ajuda psicológica ou até mesmo um grupo de apoio as mulheres que foram violentadas sexualmente para que você possa amenizar o trauma e seguir em frente.
Já que seu atual namorado é uma boa pessoa também poderá te ajudar a superar esse trauma.
Ele tem toda razão de ter raiva do seu ex já que envergonha a classe masculina.
Se você acha que pode te ajudar, seja sincera e conte a ele que o abuso não foi uma vez, mas, que teve uma segunda, caso, ele te ame de verdade vai te dar o apoio necessário e compreender o seu trauma pelo que sofreu nas mãos do seu ex.
Nem todos homens agem como seu ex, então, não pense que todos os homens são iguais.
Te Cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

0 comentários:

Postar um comentário



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet