• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Sou hipocondríaca e não aguento mais viver preocupada com doenças.


Leitora:Oi Millena, faz tempo que estava procurando por um blog assim, de conselhos. Achei esse muito legal e gostaria de compartilhar aqui meu dilema: Eu tenho um problema (de família, talvez. Minha avó é hipocondríaca) que eu sempre acho que estou com doenças graves e a beira da morte. Tenho isso desde os meus 17 e hoje já estou com 20. Qualquer cólica mais forte acho que pode ser uma doença mais grave, qualquer manchinha na pele me deixa em desespero e saio pesquisando na internet. Sei que não deveria fazer isso mais não consigo. Costumo ir ao clínico geral com uma certa frequência de 6 em 6 meses além de fazer exames de sangue regulares. Meus pais me aconselham a não passar muito disso porque por mim eu marcaria uma consulta por semana. Meus amigos brincam com isso, até me mandam piadas assim, a gente ri e tudo, eu reconheço meu exagero, mas logo estou com novos sintomas e novamente preocupada. Será que isso tem jeito?Já conheceu um hipocondríaco?
Tudo indica de que o fato de você ser hipocondríaca está te incomodando, já é o primeiro passo para mudar de vida. 
É um alerta do quanto você está exagerando quando o assunto é medicação.
Eu vou te dizer que todos nós iremos morrer um dia, só que não sabemos como e nem quando,mas, a morte é inevitável!
O que pode e vai acontecer  é de tanto você ficar fazendo drama com doenças sem necessidade alguma já que é uma pessoa saudável e não tem nada de grave, se algum dia precisar realmente de alguma coisa, as pessoas não irão acreditar, pois estão acostumadas a te verem exagerando quando o assunto é doença.
Seus pais já te alertaram sobre o excesso e você tem virado motivo de piadas entre os amigos.
Apesar de levar na esportiva a brincadeira deles sabe bem lá no fundo que tem umas verdades por trás disso tudo.
Você precisa de ajuda, porque a tendência é esse excesso começar a atrapalhar a sua vida e com o tempo as pessoas irem se afastando, por ser chato conviver com alguém que só fala e pensa em doença.
Conheço uma hipocondríaca de perto, minha mãe é uma e pra ela remédio parece bala, mas, o problema dela é de fundo emocional e está em tratamento.
Por este motivo, eu te aconselho a procurar um tratamento psicológico para descobrir de onde e como surgiu essa sua mania de doença, talvez seja genético ou outra causa.
Tem um motivo essa seu distúrbio.
hipocondria é um distúrbio ou seja um estado psíquico em que a pessoa tem a crença infundada de que padece de uma doença grave. 
Costuma vir associada a um medo irracional da morte, a uma obsessão com sintomas ou defeitos físicos irrelevantes, preocupação e auto-observação constante do corpo e até às vezes, à descrença nos diagnósticos médicos.
Muitas vezes encarada como algo engraçado, a doença é séria e prejudica a vida de pacientes e parentes.
A maioria das pessoas que se queixam de dores físicas ou sentem medo de doenças inexistentes, não estão fingindo ou delirando, mas sim experimentando os resultados naturais de outros problemas emocionais, tal como uma quantidade elevada de stress. 
O hipocondríaco realmente sente os sintomas, mesmo que eles sejam completamente irrelevantes, psicológicos ou oriundos de esforços normais.
Pessoas que recebem cuidados excessivos com problemas de saúde menores ou tratamento super protetor ao longo da vida, possuem maior chance de desenvolver hipocondria 
Em certos indivíduos, é comum o histórico de membros da família ou amigos que morreram de doenças graves. 
Quando há um histórico de mortes prematuras na família ou amigos, pessoas saudáveis e felizes podem passar a desenvolver hipocondria, sobretudo quando estão próximas da idade em que o parente morreu. 
Em alguns casos, essas pessoas passam a se queixar de sintomas correspondentes aos da doença que matou o seu conhecido, acreditando que pegou a doença ou adquiriu geneticamente. 
Quando há um histórico na família de doenças hereditárias e pessoas historicamente ansiosas ou não começam a se queixar dos mesmos sintomas, é importante primeiro consultar um médico para investigar a hipótese da existência dessa possível doença. 
Caso realmente não exista nenhuma relação e as queixas infundadas continuarem ao longo dos meses, é certa a origem psicológica.
Por esta razão, procure ajuda de um profissional para que não atrapalhe a sua relação com as outras pessoas.
Te Cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

0 comentários:

Postar um comentário



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet