• Titulo 1 Receitas deliciosas para você arrasar na cozinha!
  • Titulo 2Dicas e posts de ajuda para blogueiros/as
  • Titulo 3Papo sobre relacionamentos, amor, separação...
  • Titulo 3Tecnologia, partilha de dicas e muito mais!
  • Titulo 3Depoimentos e histórias
1 2 3 4 4
Image Slideshow by WOWSlider.com v4.8

Não sei que caminho vou seguir...


Leitor:Olá... Tudo bem!?
Tenho seguido seus comentários e resolvi compartilhar uma situação em busca, talvez, de algum comentário que possa me ajudar na escolha de qual caminho devo tomar nesta encruzilhada que estou.

Tenho 39 anos, acredito que sou uma pessoa capaz de minhas faculdades mentais e numa posição profissional que me permite certo status.

Minha situação começou a pouco mais de um ano, quando conheci Viviane (nome fictício). Ela hoje tem 32 anos, divorciada e uma filha de 7 anos. Sempre foi uma pessoa que aproveitou a vida, com ações que ate lhe criaram uma certa fama não muito boa. Ela é fogosa, de gênio forte, algumas vezes até me disse coisas ofensivas e já a flagrei flertando com outro, o que causou grandes discussões e 02 rompimentos. Com o tempo, ela percebeu que sua postura não funciona comigo e tem procurado mudar, sendo mais recatada e respeitosa. Não sei até que ponto, pois não estou 24 hrs por dia ao seu lado, mas os sinais de que está mudando, além de manifestações sinceras de seu sentimento por mim, são demonstrados. Sem contar que sua mãe e filha gostam de mim. Ela somente pede que seja envolvida e aceita com mais frequência na rotina da minha vida com a minha família, acolhimento que hoje ela encontra na família de um certo amigo (que é apaixonado por ela e motivo de algumas brigas nossas), já que não encontra isso na minha.

Os conflitos que me atormentam começam quando:

a) Minha mãe, que mora comigo por questões de saúde, diz que:

a.1) a Viviane não é mulher pra mim. Que ela é festeira e que segundo comentários de alguns parentes meus à minha mãe, ela não tem boa índole e é promíscua, traiu seu ex-marido e sua filha não tem educação.

a.2) Que é pra eu ouvir o que ela está dizendo pois a hora que a Viviane arrumar uma barriga, no adianta eu reclamar.
a.3) Que se eu não estou contente em vivermos morando sob o mesmo teto, que arrume as coisas pra eu seguir minha vida.
a.4) Por outro lado, meu irmão é um folgado, não sofre o mesmo julgamento. Aparece uma vez por semana pra visitar minha mãe e é casado (amasiado) com uma pessoa que começou a se relacionar com ele mesmo estando casada com outro, além dela não cuidar do próprio filho. Não dá atenção para a sogra (minha mãe) e já fez comentários que entristeceram ela. Adora gastar e passear, aparecendo somente na boca livre (sem lavar uma louça porque fez as unhas) ou porque precisa de algo.
b) fora esta situação, tem os pais da minha afilhada que não gostam da Viviane. Tem a mesma opinião da minha mãe a seu respeito e além disso, dizem:
b.1) que a Viviane quer me separar deles e que eu, quando estou do lado dela, a defendo cegamente.
b.2) A mãe minha afilhada (Ana) é uma ex funcionaria minha com a qual me relacionei e não deu certo. Nos separamos e após 2 anos reencontrei ela e o marido, iniciando uma boa amizade.
b.3) eu sou muito apegado a filha deles, minha afilhada (como se fosse minha filha) e devido as minhas condições, tenho a felicidade de poder ajudar a família dela. Disponibilizei uma carro da empresa pra eles, convênio médico pra todos, escola para os filhos, além de uma ajuda financeira, sem qualquer retorno. Faço porque posso e não espero nada em volta.

Diante disto estou num grande dilema e muito incomodado, praticamente no meu limite..

- minha mãe não aceita minhas escolhas, não fala abertamente, mas dá a entender que não quer a Viviane na nossa casa;

- me sinto tratado como um garoto de 16 anos ou uma pessoa com algum tipo de deficiência mental e que não sabe o que faz e fala;

- que entre eu e meu irmão há dois pesos e duas medidas;
- minha mãe tem começado a usar de sarcasmo comigo;
- já peguei perfil da minha cunhada no Tinder estando casada com meu irmão. Minha mãe a crítica, mas a aceita por causa do meu irmão.
- Eu não posso receber ninguém na minha casa sem que minha mãe faça caras e bocas.
- A Ana me trata como se fosse seu empregado, que devo sempre estar a sua disposição na hora e pelo tempo que precisar.
- Não permitir ver minha afilhada quando estiver acompanhado da Viviane;
- Sempre tem uma desculpa pra tudo, acredita que o mundo gira ao redor do seu umbigo, além de não me ajudar e só me da gastos;
- Diz que não entende como posso voltar a ter contato com a Viviane que me chamou de Idiota/babaca (no calor de uma das discussões), mas quem me trata como assim, só me procurando quando precisa, tentando me manipular pra conseguir o que quer é a Ana;

Por outro lado:

- minha namorada com quem terminei e voltei algumas vezes, quer fazer parte da minha vida e da minha família;

- Ao mesmo tempo, fico inseguro por não saber se ela realmente mudou, ou algumas de suas atitudes é consequência também de sua insegurança quanto à tudo que eu expliquei acima;

- se como minha mãe diz, ela me dar o golpe da barriga e viver só na farra;
Enfim...essa é historia. Completamente desgastante e que já esta afetando minha saúde e rendimento pessoal/profissional.

Tenho quatro caminhos a frente:

1) Mantenho a situação e vou contornando conforme posso, mantendo duas vidas paralelas, uma com a minha família/Afilhada que a Viviane não faz parte e outra com ela, onde minha família/Afilhada não fazem parte;

2) Deixo a Viviane e dou ouvidos a minha família/Ana;
3) Deixo a minha família/Ana pra buscar construir um futuro com a Viviane;
4) Chuto o balde, mando todos pra casa do chapéu e recomeço do zero, sem ninguém, sozinho e outro lugar;

Grande abraço!

Você é um homem bom pelo menos foi o que me pareceu na sua história de vida e talvez seja esse o problema.
Há uma grande diferença entre ser bom e bobo e as pessoas ao perceberem a sua bondade te fazem de bobo.
Parece que você é a ovelha negra da família ou seja aquele tipo de pessoa que todo mundo pega para Cristo, enquanto, a sua mãe demonstra uma certa predileção e cegueira quanto ao seu irmão com relação a sua pessoa, ela tem atitudes contrárias.
A maioria das famílias são assim dessa forma sempre tem um que paga o pato pelos outros.
A relação do seu irmão com a sua cunhada, deixe eles viverem nessa vida de faz de conta que são um casal 20, mas, que todo mundo sabe que de perfeição eles não tem nada.
Mãe é mãe, e a sua vai defender o seu irmão.
Quanto a Ana, ela não faz parte da sua família e nem nunca fará, ela se casou e formou a família dela.
O primeiro conselho que vou te dar é de parar de agir como se a sua afilhada fosse sua filha, porque ela não é e nem fique deixando a Ana te usar e abusar da sua bondade te fazendo de capacho.
Parece que você só está rodeado de pessoas mal intencionadas a começar por essa Ana que te faz de bobo, aliás, não tem porque ela se meter na sua vida porque você é adulto e não deve satisfações a ninguém e nem muito menos a ela que foi sua EX.
Põe essa Ana no lugar dela.
Pare de ajudar a Ana e a família inteira financeiramente porque você não tem obrigação nenhuma.
A sua relação com a filha da Ana é de padrinho e não de pai, você carrega a família dela nas costas e ainda ela se acha no direito de se intrometer na sua vida.
Você vai ficar sustentando esse bando de parasitas até quando?
Cai fora desse povo, senão daqui uns dias você vai estar sustentando a sua afilhada, o esposo dela e os filhos também.
A Ana é mais uma interesseira que viu em você um homem bobo, mas, que pode dar vida boa a ela e só quer se dar bem nas suas costas.
Enquanto, a sua mãe é uma situação difícil, pois apesar da idade que ela tem, parece que ela ainda se acha no direito de mandar na sua vida e te usando também.
Ela é mãe e você deve respeito a ela, mas, tudo tem um limite também.
Quando nós estamos dentro de um relacionamento muitas vezes não enxergamos certas coisas, por estarmos envolvidos e as pessoas de fora veem comportamentos, atitudes e outras coisas que só enxergamos quando acontece o término.
A sua mãe aponta o dedo para a Viviane, mas, se esquece que tem outros quatro dedos sendo apontados para o seu irmão que não vive uma vida nada de conto de fadas.
Ela pode estar certa como pode estar errada com relação a Viviane.
Se você não se importar deixe as opiniões da sua mãe de lado e viva a sua vida, mas, pode ser lá na frente que ela tenha tido razão com relação a Viviane e irá te dizer que te avisou.
Se você está disposto a enfrentar essa situação pela Viviane e achar que vale a pena, deixa sua mãe falar e desliga esse é o segundo conselho que te dou.
O nosso ouvido só escuta, o que nós queremos que ele ouça do contrário desliga e pense em outra coisa quando ela tiver falando.
Já que você me escreveu, presumo que é porque está em dúvida com relação a Viviane, se tivesse tanta certeza não tinha me escrito.
Eu vou te dar a minha opinião e conselho sobre ela como se tivesse no seu lugar: caía fora dessa Viviane porque o passado a condena  e o presente também já que ela  sempre foi uma pessoa que aproveitou a vida, com ações que ate lhe criaram uma certa fama não muito boa e você ainda a flagrou flertando com outros homens.
Além disso ela é rodada, tem uma filha e nem assim tem atitudes de mãe de família.
Você merece mulher melhor, direita, sem filhos e que queira algo de verdade contigo.
Tome cuidado, porque concordo com a sua mãe, ela pode arrumar um filho teu, então sexo só com preservativo.
Ela pode ser boa na cama, mas, sexo não segura nenhum relacionamento, pois, sexo e sentimento são  complementos.
O melhor conselho que vou te dar é  pra você  escolher melhor as suas  namoradas, primeiro essa Ana que é  uma aproveitadora profissional  e depois essa Viviane mulher rodada e malandra.
A Viviane não presta!
As pessoas  só  fazem conosco o que nós deixamos que elas façam e você  está  deixando as suas  namoradas te fazerem  de bobo.
Você  tem quase 40 anos é  dois anos mais novo que eu ou seja é  um homem feito, então,  seja mais esperto quando o assunto é  relacionamento.
As pessoas só  mudam quando lhe são convenientes  e essa Viviane  está  te mostrando que está  de outra forma porque sabe que se você  largar dela não arruma outro fácil  não.
Uma boa parte dos homens não querem mulheres que tenham filhos de outros relacionamentos.
Me deu vontade de te pedir em  namoro, porque é  difícil de achar homem bom hoje em dia como você, mas, já que o teu negócio é  mulher com filho,  não tem como, porque sou solteira e não tenho filhos.
Seja mais esperto,  se valoriza  e tenha amor próprio! 
A vida não é  um conto de fadas.
Tome as rédeas da sua vida!
Te cuida!Espero ter te ajudado!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Um comentário:

  1. Moço,
    Sabe pq todo mundo faz gato e sapato de vc? Pq vc deixa!Sua mãe apoia seu irmão e o defende pq se ela falar alguma coisa, provavelmente ele vai dar uma resposta nela ou se afastar, mas vc não faz isso, então ela pode te ofender livremente!
    A Ana sabe que vc gosta da sua afilhada e usa isso para te manipular! Provavelmente ela vai fazer isso com qualquer namorada que vc arrumar, já que vc se envolver com outra pessoa pode fazer vc abrir os olhos e ver que ela e a família dela estão te sugando.Experimenta falar que vc vai parar de dar dinheiro se ela restringir seu acesso à sua afilhada pra ver se ela não muda de atitude!!! A Ana e família são só exploradores que estão se aproveitando da sua ingenuidade. O marido dela é um grande aproveitador oportunista tb! Um homem honesto, de boa índole e com algum orgulho próprio não ia aceitar esse tanto de 'gentilezas' do ex da esposa não!!! Com certeza ele te vê só como um banana idiota do qual dá pra arrancar uma grana fácil! 

    A Viviane foi a única que mudou nessa história, e ela fez isso pq vc se impôs, ou seja, funciona!
    Então vamos lá:Sua mãe não te respeita e te faz mal, então vc deveria sair da casa dela independente de qualquer coisa! Pague uma cuidadora pra sua mãe se for o caso.
    Deixe a Ana e o marido se virarem com a familia deles! Vc como padrinho pode levar a menina pra viajar, comprar presentes no natal, aniversário, dia das crianças e pronto, (talvez pagar o colégio se os pais dela forem pobretões e não tiverem como bancar nada) mas sua função acaba aí, vc não tem que fazer o que seria função dos pais dela, muito menos sustentar a família inteira! 
    Se vc quer ajudar os outros pq tem dinheiro, ajude um asilo, abrigo de crianças, ONG que resgata cachorros, apadrinhe uma criança em um orfanato. Tem muitos jeitos melhores de fazer caridade!
    Sobre a Viviane, as pessoas podem mudar, talvez ela agia como agia pq teve alguma grande decepção ou pq nunca teve motivação para fazer diferente...  então acho que vc poderia continuar com ela, mas com cautela. Cuidado para não engravidá-la e, se for o caso, já que vc tem recursos, contrate um detetive para segui-la por um tempo, para ver se ela realmente está onde diz que está etc. E não permita exploração! Comece a observar se ela te pedir dinheiro pra isso ou pra aquilo direta ou indiretamente (ex: "a fulana (filha) queria tanto um tênis X igual o da amiga", "queria tanto comprar coisa X mas não tenho como agora", "meu celular não está funcionado bem mas não posso trocar agora" etc) e como ela reage se vc não der o dinheiro ou não se oferecer pra comprar/pagar algo..
    Vc não tem como obrigar sua família a aceitar ninguém, mas obviamente eles estão mais vendo a Viviane como uma concorrência a mais para explorar você do que estão efetivamente preocupados com seu bem estar...

    Boa sorte aí e não deixe as pessoas te fazerem de bobo, não deixe as pessoas fazerem drama ("Ah, ele não gosta mais da afilhada", "Ele está iludido", "Ele não quer mais saber da mãe") para te manipularem!
    Aprenda a dizer não! Não confunda ser generoso com ser trouxa. Se vc faz algo sem esperar nada em troca para alguém que merece, vc é generoso. Se vc faz algo sem esperar nada em troca para alguém que não te respeita e só quer se aproveitar de vc, vc é trouxa!

    ResponderExcluir



Receitas da Millena

Atualidades

Relacionamentos

Internet